terça-feira, 29 de junho de 2010

CASA SANTA ISABEL - SÃO PAIO, CANIDELO - GAIA

*
O Palácio de São Paio
*





*
Sempre virado ao majestoso Douro

*
Sempre virado ao majestoso Douro,
Imponente, altivo, ilustre é o tesouro,
Que ali repousa, que ali jaz, que ali está,
Naquele lugar de São Paio, consiste:
*
Majestoso palácio, grandioso Monumento,
Que, outro igual em lugar algum há,
Que, em mais sítio algum existe,
Construção daquele beleza,
Hoje, nem realeza.
*
Este grandioso Monumento,
Muito parece um convento,
E muita razão tem o Povo,
Que lhe chame Convento das Freirinhas,
Destas grandiosas terras minhas.
*
Palácio com Glória,
É imensa a sua história,
Que no segredo dos deuses está.
Em quatrocentos anos de vida,
Muita narrativa haverá.
*
Foi Palácio de descanso de Cónegos,
Pertenceu ao Convento da Serra do Pilar,
E à vez, ao Cabido do Porto e Convento de Grijó.
Agora, acolhe criança, que, só,
Não tem mais onde estar por não ter lar;
Deus, ali lhes dá conforto e bem-estar.
*
Assim é há muitos anos, ali crianças morava,
Cinquenta e cinco me recordo eu,
Quando ainda criança, meu pai me mostrava,
Crianças que, conforme ele, seu pai de criança perdeu.
*
Homenagem a meu pai, que, quando criança, desde os 5 aos cerca de 15, me levava àquela casa de amparo de crianças, CASA DE SANTA ISABEL, aos domingos de manhã e me transmitia o sentir das crianças que, sem pais, conforme ele que perdeu o seu pai aos nove anos, ali viviam amparadas pelas Irmãs Oblatas do Coração de Jesus.
O palácio, assim como a capela que lhe está adjacente, Capela de São Paio, são de pertença privada daquelas Irmãs desde 1936, consta.

João da Mestra

























majosilveiro

7 comentários:

  1. Os comentários que me são enviados por amail não ficam registados neste local de comentários, pelo que, transferi o comentário do amigo Evaristo de Santos - Brasil, que, desde já agradeço:
    de lea leal
    para"M. João"
    data30 de Junho de 2010 01:01
    assuntosão payo
    enviado porhotmail.com
    ocultar detalhes 01:01 (há 9 horas)

    Oi manuel,lindo esse palácio de são payo e que história linda e mais lindo ainda é a calma do rio douro; que suavidade no deslizar das águas; todas fotos estão muito lindas....e a poesia nem se fala;chau evaristo

    ResponderEliminar
  2. Olá,
    Foi com enorme satisfação, e no seguimento da procura do contacto do Palácio por si referenciado, que dei com o seu "blogue".
    Na 5ª. e 14ª fotos(esta última idêntica à anterior), consigo ver a casa onde fui criado até aos 9 anos de idade...hoje conto 48!
    A casa é a última (em cima) no seguimento das 3 ou 4 da direita...hoje completamente abandonada.
    Obrigado por mais uns momentos fantásticos de Belas Recordações que guardo ainda daquele local...das brincadeiras nas freirinhas...das Irmãs que ali conheci, e conheço (acabei agora de falar com uma delas...a Irmã Ema).
    Bem Haja!...

    Armindo

    ResponderEliminar
  3. **Armindo**, Prazer é meu em receber a sua visita. Fico satisfeito em saber que contribuí para a tomada de recordações que o prendem a essa terra, Canidelo, que, é também a minha. Volte sempre, para apreciar toda essa magnífica terra. Abraço

    ResponderEliminar
  4. Sou de outra geração certamente...mas nesta magnifica casa também passei uns belos anos..há 20 anos atrás, ainda me lembro bem da irmã Ema...Como é possível que este sitio seja tao intemporal...? Pergunto eu. Talvez porque as pessoas que dele cuidam o tornem inesquecível.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A irma Ema A irma Berta A Irma Angela A Irma Rosário etc etc

      Eliminar
  5. Conheço tão bem esse castelo.Era onde em criança passava as férias grandes como lhe chamavamos e tinha logo as praias em frente QUE SAUDADES.

    ResponderEliminar